segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Holocausto - em memória das vítimas (II)



   O termo Holocausto refere-se, após o final da 2ª Guerra Mundial, ao extermínio, sistemático e massivo, de 11 milhões de pessoas (um número que será sempre aproximado) perpetrado pelo regime nazi, entre 30 de janeiro de 1933 e 8 de maio de 1945.

    Holocausto é a tentativa de tradução, utilizada pelos historiadores dos anos 50, do termo hebraico Ha-Shoah (“catástrofe”) que se refere especificamente ao genocídio dos judeus europeus no período do nazismo.


     Chegados ao poder, os nazis, liderados por Adolf Hitler, impõem-se como a raça superior que se propõe aniquilar judeus (que consideram o nível mais baixo da hierarquia dos seres vivos), ciganos, alguns eslavos, deficientes físicos e mentais, pessoas de orientação política, ideológica e comportamental diferente (entre os quais incluem comunistas, homossexuais, Testemunhas de Jeóva…), todos considerados inferiores e indesejáveis


   As perseguições e genocídio são faseados e culminam na “Solução Final para a Questão Judaica”, a imensa operação de extermínio dos judeus europeus (que se programava para ser extensível aos judeus de todo o mundo!).


   
Prisioneiros construindo uma linha férrea
Em 1933 são criados, pelo governo nacional-socialista, campos de concentração que, nesta fase inicial, se destinam apenas a confinar em espaço fechado, os opositores políticos e ideológicos – todos os prisioneiros que estejam intelectual e fisicamente aptos são aproveitados como “mão-de-obra” para a reconstrução da poderosa máquina de guerra alemã.


    Em 1935 o governo inicia a promulgação de leis que procuram excluir os judeus da vida civil (como exemplo podem referir-se as “Leis de Nuremberga”).


 
Entrada do gueto de Varsóvia. A placa diz: "Área de Quarentena Epidémica"
 

  Em 1939 são estabelecidos os primeiros Guetos – agregavam temporariamente os judeus até que fossem deportados para os campos de trabalho...mas não foi assim que aconteceu em muitos guetos...


    
   Em 1941 entra em funções as Einsatzgruppen (Unidades móveis de extermínio) especializadas em “libertar” os territórios anexados de judeus e elementos da resistência antinazi – aproximadamente 2 milhões de judeus são assassinados nestas operações de limpeza.


     Em 1942 são realizadas deportações regulares de judeus para os Campos de Extermínio – a “Solução Final”!
Seleção em Auschwitz


     Entre 1941 e 1945 o aparelho nazi cria 42.500 estruturas, na Alemanha e nos territórios por ela ocupados, utilizadas para congregar as vítimas que seriam canalizadas para a realização de trabalho escravo ou simplesmente mortas!! Este é o período mais cruel…

     Em 1933 havia cerca de 9 milhões de judeus na Europa.
    Em 1945, após a operação "Solução Final" e o final da 2ª Guerra Mundial, havia cerca de 3 milhões de judeus vivos na Europa. 

Imagens retiradas de United States Holocaust Memorial Museum

Sem comentários: